Última atualização: 04-01-2016 12:46:20
Imprimir
Página actualizada em 28-07-2013 19:16:24

Relatório Media e Deficiência


Este Relatório foi apresentado pelo Grupo de Reflexão Media e Deficiência na sessão oficial das comemorações nacionais do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência realizada no dia 3 de dezembro de 2011.


O Relatório encontra-se disponível nos seguintes formatos:

Excerto do Relatório
 (páginas 5-6) 


Os Media e a Deficiência

"A imagem da deficiência na sociedade esteve muito tempo associada a uma conotação negativa, estigmatizada, onde a deficiência da pessoa era representada como a sua única característica e onde outros aspetos individuais como as emoções, os atributos intelectuais, o género, a religião, as competências e potencialidades eram muitas vezes desprezadas e ignoradas.

Os meios de comunicação social têm particulares responsabilidades na formação das mentalidades e dos comportamentos sociais, designadamente no que diz respeito às questões da deficiência.

Não descurando a atenção e o contributo que alguns profissionais da comunicação social já dão às questões relacionadas com a deficiência, regra geral os media não prestam a devida atenção às pessoas com deficiência. A presença destas nos media é frequentemente esquecida ou praticamente invisível.

Todavia, os media podem e devem desempenhar um papel ativo, relevante e determinante no tratamento não discriminatório de qualquer cidadão , e, por maioria de razão, dos cidadãos com deficiência, devendo contribuir para superar os estereótipos, os preconceitos e o medo em relação ao que é “diferente”, contribuindo para a promoção dos direitos das pessoas com deficiência e para a sua efetiva inclusão na sociedade.

As pessoas com deficiência estão insuficientemente representadas nos meios de comunicação social e o número destes cidadãos empregados no setor é muito baixo. As empresas de comunicação social e os próprios media poderão desempenhar aqui um papel relevante e ativo para a inclusão e participação dos cidadãos com deficiência na vida ativa, nomeadamente no que diz respeito à empregabilidade destes cidadãos no próprio setor dos media.

Os media poderão desempenhar um papel fundamental na promoção da imagem, da dignificação, dos direitos, da igualdade de oportunidades e da integração das pessoas com deficiência na sociedade e, assim, contribuir para o conhecimento e sensibilização dos restantes cidadãos para as questões da deficiência."

Ver Sítio "Media e Deficiência".

Imprimir
Página actualizada em 28-07-2013 19:16:24