Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/gmcspt/public_html/frontend/paginas/paginas_ui.php on line 623

Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/gmcspt/public_html/frontend/paginas/paginas_ui.php on line 623

Warning: mktime(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/gmcspt/public_html/frontend/eventos/eventos.php on line 288

Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/gmcspt/public_html/frontend/paginas/paginas_ui.php on line 416
Circular da AACS sobre a cobertura das eleições autárquicas de | GMCS
Última atualização: 20-04-2017 16:45:56
Imprimir
Página atualizada em 13-05-2014 15:23:39

Circular da Alta Autoridade para a Comunicação Social sobre a cobertura jornalística das eleições autárquicas de 2005

CIRCULAR
DA
ALTA AUTORIDADE PARA A COMUNICAÇÃO SOCIAL 
SOBRE A COBERTURA DA CAMPANHA AUTARQUICA PELOS “MEDIA”

Têm sido recebidas nesta Alta Autoridade várias queixas de partidos políticos concorrentes às eleições autárquicas de 9 de Outubro protestando contra tratamento alegadamente discriminatório de candidaturas protagonizadas por essas forças políticas. No âmbito de uma acção pedagógica de incitamento à cobertura pluralista da campanha que se vive actualmente em Portugal, e no seguimento de intervenções no mesmo sentido já por esta AACS envidadas em situações congéneres da vida nacional, relembram-se agora parâmetros fulcrais que seria apropriado que os “media” respeitassem no período actual. Assim,

Só um adequado esclarecimento da opinião pública acerca dos diversos projectos a escrutinar possibilitará escolhas conscientes por parte do eleitorado, sendo que, nas sociedades modernas, a responsabilidade da comunicação social na disponibilização daquele esclarecimento é manifestamente decisiva;

Em princípio todas as sugestões programáticas apresentadas ao eleitorado revestem à partida uma utilidade equivalente em termos de propósitos de organização e de desenvolvimento da sociedade, designadamente tratando-se de projectos de proximidade como são aqueles que visam a governação autárquica;

Sendo embora compreensível e até inevitável que candidaturas com maior relevo partidário suscitem um acompanhamento editorial mais pormenorizado e frequente, chama-se a atenção dos órgãos de comunicação social para a sua obrigação cívica de proporcionarem aos consumidores de informação, que são o eleitorado, um naipe devidamente contrastado e plural das diversas posições que concorrem ao escrutínio de 9 de Outubro, de molde a assim contribuírem decisivamente para um esclarecimento eficaz que evite o indesejável afunilamento da informação eleitoral autárquica. O procedimento que se recomenda não ignora a liberdade editorial dos “media” mas sustenta que ela pode e deve ser compaginada com considerações de interesse público que subentendem o pluralismo da informação no período de campanha eleitoral.

AACS, 30 de Setembro de 2005

Vice Presidente
José Garibaldi

Imprimir
Página atualizada em 13-05-2014 15:23:39